“Omega”: primeiras impressões num faixa a faixa do novo álbum do Epica

Epica – Omega (capa)

A espera acabou! Acaba de chegar às lojas e plataformas digitais o sétimo álbum de estúdio do Epica, o poderoso “Omega”. O disco que marca um retorno do Epica às composições orquestradas, o bom e velho metal sinfônico com coral, contou com adiamento do lançamento (antes previsto para 2020), sofreu com a pandemia, mas agora chegou aos nossos corações. Mas o Epica não trouxe somente um álbum de 12 faixas: os holandeses lançaram também hoje o clipe “The Skeleton Key”, o EP “Omegacoustic” e anunciaram a turnê brasileira, “Omega Brasileiro”, que – se der tudo certo – acontece em dezembro e passará pela primeira vez em Brasília!

Dei o play para ouvir faixa por faixa do Omega e relatar as minhas primeiras impressões. Sou fã, então pode ser que ame tudo que eles fizeram, mas também pode ser que não curta algo e vá reclamar. Mas é aquilo, são primeiras impressões e a música pode crescer conforme sigo ouvindo o álbum, e claro, quando assistir a banda ao vivo (eu tenho fé!).

1. Alpha – Anteludium

O que é esse crescendo no violino da faixa de abertura? Amei! Vai fazendo o coração bater mais forte, aumentando a ansiedade em relação ao que vem em seguida.

2. Abyss Of Time – Countdown To Singularity

Achei legal que o violino que me chamou tanta atenção na primeira faixa, retorna em Abyss of Time, o single mais VRÁAAA do Epica.

3. The Skeleton Key

A introdução traz um piano que me fez lembrar a trilha sonora de filmes de terror com espíritos (risos). A voz da Simone Simons traz um je ne se quoi de “O Estranho Mundo de Jack”, que a Simone fez cover, inclusive. O coral infantil cantando “Weve all been dancing in the dark” é a coisa mais fofa!

4. Seal of Solomon

Música que já é poderosa no disco, mas ao vivo, já dá para imaginar as góticas dançando com as mãos para o ar. AMOOO! É mais uma das canções que fazem lembrar fortemente o “Consign to Oblivion”

5. Gaia

É como se fosse uma oração para Gaia. E você consegue imaginar com facilidade a música como tema de abertura de um anime.

6. Code Of Life

A introdução da música nos leva ao Oriente Médio, e me fez lembrar de “Sancta Terra”, uma das minhas músicas favorita da banda. Pensando em clima de show, acredito que seria a música para descansar do bate cabeça e só curtir as palhaçadas do Cohen em cima do palco.

7. Freedom – The Wolves Within

Um dos refrões mais grudes do álbum, talvez da carreira do Epica, a música tem uma fórmula muito palatável, não a toa é um dos singles, e nós já comentamos ele por aqui.

8. Kingdom Of Heaven, Part 3 – The Antediluvian Universe

Reencontramos com Kingdom of Heaven, esta é a parte 3, que traz toda uma influência de Dream Theater, pois tem 13 minutos e 25 segundos!

9. Rivers

Depois da explosaão que é Kingdom of Heaven, o single Rivers traz a calmaria que você precisa para respirar um pouco. O que senti da primeira vez ao ouvir essa música, permanece agora: parece que eu já tinha ouvido essa canção. É uma melodia tão linda!

10. Synergize – Manic Manifest

O manifesto maníaco do Epica vem em forma de uma das canções mais pesadas do disco. É um chamado à luta!

11. Twilight Reverie – The Hypnagogic State

Os solos de guitarra me levaram para os anos 80. É uma mistura do metal sinfônico que gostamos do Epica e os riffs de guitarra do Hard Rock.

12. Omega – Sovereign Of The Sun Spheres

A longa caminhada se encerra aqui. A faixa-título começa como se estivesse iniciando uma nova história com o fim do disco.

Siga o METAL SIRIUS nas redes sociais

Instagram Facebook Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *