O recomeço é feminino em novo clipe da Dark Valley

https://www.youtube.com/watch?v=p688Td0-UwI

Já dizia Beyoncé, quem governa o mundo somos nós, mulheres. E é a partir desta força feminina, tão subestimada pelos tolos, que a Dark Valley (RS) lançou o EP “Tales from Dark Valley” e agora reforça a mensagem com o clipe “Rebirth”. Liderado pela vocalista Ana Carla de Carli, o vídeo conta com a participação de Melissa Ironn (responsável pelos arranjos do EP), Loraine Santos (estilista de moda e dançarina) e Martha Buzin (fotógrafa especializada em performance ritual e arte cemiterial). Gravado no belo Jardim Botânico de Porto Alegre, a ligação entre mulheres e natureza (duas forças incontroláveis) se tornam uníssonas em seu poder. É assistir e comprovar a beleza estética e, claro, musical, de “Rebirth”.

 

Muito além da sororidade encarnada na tela, o lançamento do clipe de “Rebirth” marca também o encerramento do ciclo do EP de estreia da Dark Valley. É no fim que se encontra o renascimento, buscando inspiração na obra de Nietzsche, Shakespeare e Sara Teasdale.

“Após uma longa jornada em que evidenciamos os nossos sentimentos, o grande descanso está em poder recomeçar. Essa mensagem vale para todos, mas vem sublinhada para as mulheres”, sugere Ana Carla de Carli, vocalista da Dark Valley, sobre o significado de “Rebirth”.

O clipe “Rebirth” é uma produção da Proteu Filmes, com direção de Maurício Müller. A produção executiva é de Ana Carla De Carli e Alberto Boa Vista. Já a produção de som foi realizada por Renato Osorio, com mixagem e masterização de Benhur Lima. Os agradecimentos vão para Loraine Santos, Martha Buzin e Melissa Ironn.

Junto do lançamento do clipe “Rebirth”, a Dark Valley também lança um novo modelo de camiseta, chamado “Femme Metal”, desenhada exclusivamente para as fãs. Achei um luxo a camiseta 😉

 

Dark Valley – Camiseta

Tales from Dark Valley

Criada em 2015, a Dark Valley é uma banda gaúcha de metal sinfônico, formada por Fernando Cézar Junior (guitarra), Rodrigo Morales (baixo) e Felipe Paedo (bateria), além de Ana Carla de Carli (voz). O disco de estreia, Tales from Dark Valley, é fortemente inspirado no mundo alternativo citado no poema “The Dark Valley”, de George Trakl, embora também utilize da personagem Ophelia, criada por Shakespeare, para ser a personagem central nesta jornada.

De acordo com comunicado à imprensa, o álbum conceitual idealizado por Ana Carla De Carli, apresenta a peregrinação de Ophelia em busca de aprender a valorizar o seu potencial feminino e a vida. As músicas trazem como ideia o papel da mulher na sociedade, e também a arte produzida por ela.

Siga o METAL SIRIUS nas redes sociais

Instagram Facebook Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *