Metal sinfônico raiz e synths em novo single da Fenrir’s Scar

Fenrir's Scar - Break the Wheel (capa)
Fenrir’s Scar – Break the Wheel (capa)

Como fã do metal sinfônico raiz, sinto muita falta de ouvir bandas que mergulhem no gênero. Atualmente, só o Epica tem feito a alegria da galera. After Forever não existe mais, Within Temptation tá cada vez mais pop, Nightwish tá esquisito, mas aí a gente tem o metal produzido no Brasil. E se você, pessoa desinformada, acha que ele tá morto… Tem que conhecer a Fenrir’s Scar, que lançou o single “Break the Wheel” e fica muito ali lembrando o Lacuna Coil do álbum “Comalies” (2002).

A letra de Break the Wheel é inspirada na trágica história de “The Handmaid’s Tale”, traduzida no Brasil como “O Conto da Aia”, escrita por Margaret Atwood. Um dos livros que mais gostei de ler, embora a série seja por demais violenta e repleta de gatilhos, a história fala sobre um futuro distópico em que os Estados Unidos tornou-se uma teonomia cristã (governo que é guiado pela Bíblia, segundo as leis da mesma) e retirou todos os direitos civis das mulheres, reduzindo-as a propriedade.

“É um universo muito triste, mas que não está muito longe do que vivemos atualmente, por isso me identifiquei com a história e quis escrever sobre. E a música não é apenas sobre essa tragédia, ela fala também sobre a rebelião e revolução contra esse sistema. E que política e religião é uma combinação perigosíssima”, avisa Desireé Rezende, vocalista.

Com mais de sete minutos de duração (alô, Dream Theater!) a música traz o peso e a poesia do metal sinfônico, e tempera com a modernidade dos sintetizadores. Este é o quarto single lançado pela dupla e antecipa o clima do segundo álbum, Love l Hate l Hope l Despair, que será lançado em 2021.

“Break the Wheel não é um single dentro dos padrões da indústria. É uma música longa e pesada, não seria nossa primeira escolha para um single, mas a arte feita pelo Carlos Fides combinou tanto com a mensagem da música, que resolvemos trabalhar essa música como um single”, explica André Baida.

A letra e o lyric video de Break the Wheel é de autoria da Desireé, enquanto a melodia é uma composição de André Baida, multi-instrumentista e vocalista. O single conta com produção de Fabiano Negri (Rei Lagarto, Unsuspected Soul Band, Dusty Old Fingers) e traz a participação do baterista, Icaro Ravelo (Arkana Fen, Ruins of Elysium). A capa do single é de autoria de Carlos Fides, artista que já trabalhou com bandas como Evergrey, Kamelot, Edu Falaschi, entre outros.

Conheça a Fenrir’s Scar

De Campinas (SP), a Fenrir’s Scar é um duo de Gothic Alternative Metal, formado em 2015. Enquanto Desireé Rezende é a vocalista, André Baida se responsabiliza pelos vocais, guitarra, baixo e teclado. A banda traz na discografia o álbum homônimo, lançado em 2017, e os singles “The Enemy Inside”, “Curse of Mankind” e “Heal You”. Atualmente, eles trabalham na produção do segundo disco.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *